Arquivo da categoria: News

Pixar: um universo interligado?

pixar-logoQue as produções da Pixar revolucionaram o conceito de animação, não há dúvidas. Seus personagens tornam-se clássicos instantâneos, e cada estreia é aguardada com ansiedade pelos cinéfilos mais aficionados. Mas… e se todas essas histórias estiverem interligadas, desde “Toy Story” e “Vida de inseto”?

Jon Negroni publicou em seu blog, The New Professional, uma instigante linha cronológica que explica como cada um desses filmes pode estar inserido em um mesmo universo.  A matéria está em inglês, e olha… vale a leitura. A vontade é de assistir todos novamente, na sequencia que ele descreve, para perceber esses pequenos detalhes que só realçam ainda mais toda a magia.

O link? É só clicar aqui!

Ryan Woodward – “Thought of You”

A novela das nove que estreou esta noite na Rede Globo já causou burburinho ao mostrar uma animação de um casal dançando enquanto paisagens de São Paulo servem como pano de fundo. O buxixo se deu pela arte ser muito parecida com o curta de Ryan Woodward, “Thought of You” (2010), que faz parte de um projeto intitulado Conté Animated. Mas vocês já podem parar com as especulações de plágio, seus apressadinhos. Não tem nada de errado com a abertura de “Amor à Vida”, que é – de fato – uma adaptação do curta, dirigida e animada pelo próprio Ryan.

Conhecido pelos storyboards para blockbusters de Hollywood, como “The Avengers”, “Ironman”, “Cowboys and Aliens” e “Where The Wild Things Are”, Ryan contou que foi convidado pela Rede Globo para assinar a animação, e ficou muito entusiasmado com o seu primeiro projeto no Brasil.

O único problema é que a canção original, “World Spins Madly On” da banda The Weepies, tenha sido trocada por outra do cantor Daniel. Nem tudo é perfeito, né?

Para conhecer mais do trabalho de Ryan Woodward, acesse sua página oficial www.ryanwoodwardart.com

A arte é quem?

Uma das maiores vantagens da internet é a possibilidade de fazer amigos em qualquer lugar do mundo. Alguns eu conheço há mais de dez anos, e eles já conseguem reconhecer minhas ilustrações sem precisar conferir sequer a assinatura. São justamente esses amigos que, quase semanalmente, me mandam e-mails apontando o uso não autorizado de minha arte. Já houve casos aqui no Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e até na Bahia.

Em 90% dos casos, os incidentes envolvem a coleção “Folcloridades”, que desenvolvi em 2007 para promover o lançamento de uma publicação do CPC Aracy de Almeida, em parceira com o produtor cultural Flávio Aniceto,  dentre vários outros amigos. Como aquela foi minha primeira exposição individual, decidi não vender nenhuma das artes, evitando que fossem utilizadas em outros projetos, além do que foi proposto originalmente.

O problema é que, aproveitando-se de digitalizações que foram disponibilizadas aqui no site, algumas pessoas extrapolaram a falta de ética e chegaram a confeccionar até camisetas e vestidos com minhas “estampas”. Rapidamente, meu assessor jurídico entrou em contato com os responsáveis pelos “furtos” e sempre chegamos a acordos amigáveis.

Há cerca de um mês, entretanto, quem teve a surpresa de flagrar uma arbitrariedade fui eu. Estava no interior de Itacaré, cidade que fica ao lado de Ilhéus, quando deparei com a minha Baiana estampando a fachada de uma lojinha. Meus amigos até riram do caso, afirmando ser culpa da globalização, que não poupa ninguém.

Ilustração na fachada da loja Só Arte, no bairro Pituba, em Itacaré

 Não adianta. Por mais que falemos em direitos autorais ou propriedade intelectual,  se quisermos utilizar a internet para divulgar nosso trabalho, sempre correremos o risco de esbarrar nesse tipo de incidente.

Depois de refletir bastante, consultei  outros ilustradores que já passaram pelo mesmo perrengue. Como não pretendo deixar de compartilhar as ilustrações em meus canais oficiais, resolvi adotar uma postura mais séria com quem resolver se “apropriar” de meus desenhos no futuro.

Interessou-se por algum dos desenhos? Mande um email e conversamos sobre a forma mais apropriada de negociar sua utilização. Não é difícil, nem dói tanto no bolso.

Vincent Hachen

 

E com vocês…  nova princesa Disney: Leia.

Por Vincent Hachen, via Facebook.

Rabiscão Ilustrado, com Alarcão

 

Para quem está em Brasília e curte/ trabalha  com ilustração, a dica é o Rabiscão Ilustrado, com a presença de Renato Alarcão.

A partir das 18h, no Marzo Burger Bar. Não esqueça de levar seu sketchbook!!

Resident Evil 6: Açougue Humano

Para promover o lançamento do game Resident Evil 6, a Capcom investiu numa campanha polêmica e, no mínimo, curiosa.

Quer saber mais sobre o tal “açougue humano”? Clique aqui .

Via  Comunicadores

 

Adios!

Uma das coisas mais chatas em trabalhar com ilustração (e todas as suas variações), é a instabilidade. Por vezes, não recebemos o devido reconhecimento, noutras, precisamos engolir alguns sapos do tamanho de javalis. Depois de doze anos publicando suas charges no LANCE, Gustavo Duarte recebeu uma notícia muita chata, na última semana, e resolveu compartilhar conosco na manhã de hoje, em seu blog. Para ler, clique aqui.